Publicado por: pongpesca | 2011/01/26

Padrões de variação nas associações de peixes de estuários da costa portuguesa

“A composição e estrutura das associações de peixes de sistemas estuarinos são influenciadas por diversos factores abióticos e bióticos, os quais exercem a sua influência a diferentes escalas espaciais e temporais. O presente estudo avaliou os principais padrões de variação das associações de peixes de nove estuários da costa portuguesa numa perspectiva inter- e intra-estuarina. As campanhas de amostragem para recolha de peixes foram realizadas em Maio e Julho de 2006, nos estuários do Minho, Douro, Ria de Aveiro, Mondego, Tejo, Sado, Mira, Ria Formosa e Guadiana, tendo sido garantida uma ampla cobertura espacial na recolha das amostras. As associações de peixes foram comparadas com recurso a uma classificação das espécies em grupos funcionais e foram utilizados modelos lineares generalizados para relacionar a riqueza específica e a abundância de peixes com os factores ambientais considerados. A análise inter-estuarina revelou que o caudal fluvial, o índice de pressão antropogénica e a latitude foram significativos na explicação do número de espécies nos estuários; enquanto ao nível intra-estuarino os factores determinantes na abundância de peixes variaram consideravelmente consoante o sistema estuarino.”

Ver artigo completo aqui.

Fonte: Ecologi@ Nº1 – Janeiro-Abril de 2011

Ver notícia relacionada com este tema aqui.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Categorias

%d bloggers like this: