Publicado por: pongpesca | 2012/03/30

Portugal produz apenas um terço do peixe que consome

“Portugal obrigado a consumir peixe não comunitário a partir do dia 30 de Março

Segundo relatório divulgado pela New Economics Foundation (nef) e pela OCEAN2012, Portugal é um dos países da União Europeia (UE) mais dependente de pescado. O consumo nacional é superior ao que a frota portuguesa consegue pescar dentro da UE, o que torna o nosso país dependente da importação de peixe de países não comunitários.

Em 2012, em Portugal, o Dia da Dependência de Pescado é a 30 de Março. Esta data corresponde ao dia a partir do qual um país deixa de ser auto-suficiente nesse ano em relação ao pescado que consome. Sem que tenham havido alterações significativas ao nível do consumo, este número aumentou em quase um mês o nível de dependência de Portugal, em relação a 2011, ano em que o nosso país ficou dependente no dia 26 de Abril (26 dias mais tarde do que este ano).”

Ver Comunicado aqui.

Consultar briefing aqui.

Consultar Relatório aqui.

Fonte: OCEAN2012 – 30 de março de 2012

Responses

  1. […] artigos relacionados aqui e aqui. Partilhe este post:EmailPrintFacebookTwitterGostar disto:GostoBe the first to like this […]

  2. Uma questão de opiniões, uma selva desordenada, a pesca portuguesa. Desde 1973, por herança, caí ,,, nela. Assisti a tudo, participei no máximo. Deixei-a em 1983 por ver que as administrações sucessivas, públicas, nunca se interessaram por este sector, exceptuando Pedro Coelho que louvo. Tentou. Trinta anos depois, agora, é uma débacle que ainda não acabou: o comércio sobre a pesca e os padrinhos refugiados numa política nacional de panelinhas, expressão bem lusitana. Nem sindicatos politizados ao limite, nem directores gerais (generalizados), nem políticos quase analfabetos que subindo nas escadas apodrecidas pelo Tempo nada souberam fazer, nem, nem..~~ Pois o resultado está à vista: O comércio controla tudo e todos, alma bem portuguesa. Por algum motivo que não religioso…embora esse o guarde às costas, em determinadas épocas foram escorraçados diversos grupos sociais. É pena ver o “Noruega”,… é pena termos de comer peixe-gato do oriente, é pena comerem (eu não) sardinha espanhola malcheirosa, douradas e robalos artificiais e malgostosos, é pena ver 2 fábricas em Olhão, paradas, é pena ver a venda de estaleiros, é pena ver tantas e sucessivas nomeações sem sucesso, é pena ver este Portugal que há dezenas de anos tem sido mal gerido mas certamente bem aproveitado por quem que por lá passa. Uma vida perdida. É pena. Como se diz por aqui: Vão dar banho ao cão!! Com 69 anos ainda vou tentar ir embora…antes que o vendaval me arraste…Afinal mereço, sou o último moicano..os outros já foram todos…boa viagem.! Nos veremos.!!


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Categorias

%d bloggers like this: