Publicado por: pongpesca | 2012/04/11

A alga marinha mais comum consegue adaptar-se à acidificação dos oceanos

A alga Emiliania huxleyi só tem uma célula e é constituída por delicadas placas de carbonato de cálcio“Parece uma bola forrada a malha de crochê, mas não – é a alga mais abundante dos oceanos. Quando a sua proliferação se torna explosiva, a microscópica Emiliania huxleyi até consegue ser vista do espaço. Cá em baixo, é muito importante na cadeia alimentar e no ciclo de carbono do planeta, que tanto dá que falar por causa do aquecimento global. Cientistas alemães quiseram ver, num tipo de estudo inédito, como reage esta alga ao aumento de dióxido de carbono dissolvido na água do mar, que está a torná-la mais ácida. E descobriram que, ao fim de várias gerações, a renda de carbonato de cálcio da Emiliania huxleyi não era tão afectada como se temia e ela até tinha conseguido evoluir e adaptar-se.”

Ver artigo completo aqui.

Fonte: Público – 09 de abril de 2012


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Categorias

%d bloggers like this: