open-channels-logo“Event Date: Wednesday, January 25, 2017 at 1pm US EDT / 10am US PDT / 6pm UTC

This webinar will be presented by Rodolphe Devillers of Memorial University of Newfoundland.

The Information System on Small-scale Fisheries (ISSF) is a web portal that is used to integrate, summarize, and communicate information on small-scale fisheries (SSF) globally. Based on a crowdsourcing approach, the data are all freely accessible, helping the global SSF community to better qualify and quantify SSF and their importance. The system provides diverse information, including people and organizations involved in this field, publications, and detailed profiles of SSF at specific locations. The system allows users to access data as a map or a table, generate reports, and export data for further analyses. ISSF was developed as part of the international project “Too Big to Ignore”. Access the portal at https://dory.creait.mun.ca.

Webinar co-sponsored by the EBM Tools Network (co-coordinated by NatureServe and OpenChannels.org) and MEAM.”

Fazer inscrição aqui.

Fonte: EBM

 

Publicado por: pongpesca | 2017/01/16

Avaliar as atitudes do público para com tubarões

sharklogo“Este trabalho é um projeto colaborativo que envolve o Departamento de Biologia da Universidade de Pádua (Itália), a associação iSea (Grécia), OGS (Instituto Nacional de Oceanografia e Geofísica Experimental, Itália), CHAM – Centro de História d’Aquém e d’Além-Mar FCSH Universidade Nova (Portugal), NIWA (Nova Zelândia).

O objetivo do presente estudo é compreender a atitude do público em relação aos tubarões e investigar diferenças entre várias regiões e países. O questionário online, totalmente anónimo, é composto por três partes. A primeira parte é constituída pela informação referente a detalhes demográficos e informação genérica. A segunda parte inclui 13 declarações usadas para medir a atitude em relação a tubarões. Estas declarações são baseadas no estudo clássico de Kellert (1996), no qual o autor descreve as dimensões das atitudes humanas em relação à vida selvagem. A terceira parte tem como objetivo avaliar o conhecimento do público em relação aos tubarões, e será usada também para perceber de que forma o conhecimento afeta a atitude. O questionário é traduzido em diferentes línguas de forma a recolher o máximo de respostas possíveis de todo o mundo, incluindo pessoas com diferentes níveis de educação e experiência de vida, bem como de diferentes faixas etárias (10-60+).

Os resultados serão disponibilizados aqui. Para mais informações: info@tshark.org

Obrigado pela contribuição!!!”

Responder ao questionário aqui.

Fonte: http://www.tshark.org/

wireap_1ac3df31a2804111b84d2937d3585013_12x5_992As traditional commercial fishing is threatening fish populations worldwide, U.S. officials are working on a plan to expand fish farming into federal waters around the Pacific Ocean.

Ler artigo completo aqui.

Fonte: abc News – 06 de janeiro de 2017

Publicado por: pongpesca | 2017/01/11

FIAMBRE DE PEIXE – QUE COR?

“Caro consumidor,

No âmbito de uma tese de doutoramento sobre produção de fiambre de peixe, este inquérito tem como objectivo perceber qual a cor esperada, pelos consumidores, de um fiambre de peixe que possa, no futuro, aparecer no mercado.

O questionário tem 10 perguntas e demora cerca de 2 minutos a preencher.

A sua participação é fundamental, só precisa de responder ao questionário e as suas respostas são confidenciais, utilizadas apenas no âmbito deste estudo. As respostas serão analisadas anonimamente pois o endereço de e-mail é apagado imediatamente após a submissão do inquérito preenchido.

Os resultados serão divulgados após apresentação e aceitação da tese de doutoramento.

Obrigada por ter participado!

Responda ao inquérito aqui: https://docs.google.com/forms/d/17kiE0C8liA9SLpnInNr9syfBTjVZJ1jMa5HECqZf-LE/edit

Mais informações: contacte com ana.ribeiro@esa.ipsantarem.pt

Muito obrigada pela sua participação!”

Decreto-Lei n.º 10/2017 de 10 de janeiro
“Diário da República n.º 7/2017, Série I de 2017-01-10
Data de Publicação:2017-01-10
Tipo de Diploma: Decreto-Lei
Número: 10/2017
Emissor: Mar
Páginas: 381 – 383

Sumário. Institui um regime comunitário de controlo a fim de assegurar o cumprimento das regras da Política Comum das Pescas”

Consultar Decreto-Lei aqui.

Fonte: Diário da República Eletrónico – 10 de Janeiro de 2017.

Publicado por: pongpesca | 2017/01/10

Seafood being added to state Farm to School Project

southcoasttoday_logo“BOSTON – The state Division of Marine Fisheries’ Massachusetts Seafood Marketing Program has partnered with the nonprofit Massachusetts Farm to School Project to promote the consumption of local seafood in schools.

“The Massachusetts commercial fishing and seafood industries provide delicious food and employment for thousands of people in the Commonwealth,” said Gov. Charlie Baker in a news release. “This is a great connection to make and we look forward to the partnership between Massachusetts fishermen and farm-to-school programs to provide the Commonwealth’s children with fresh, nutritious seafood products that support cognitive development.””

Ver artigo completo aqui.

Fonte: SouthCoastToday – 1 de janeiro de 2016.

logo_390x60-undercurrent-news“Portuguese company Freitasmar has received Friend of the Sea certification for skipjack and yellowfin tuna.

Freitasmar, which specializes in the production of canned seafood, can now display the official seal on its products.”

Ver artigo completo aqui.

Fonte: UnderCurrentNews – 10 de janeiro de 2017

epongpesca_20170110“É no próximo dia 15 de Janeiro, que tem lugar na Praia dos Tomates – Albufeira, o 7º Open Internacional de Pesca Desportiva, um evento já considerado por muitos atletas da especialidade, como o melhor e maior Open da Europa.

É de salientar que o evento conta com a presença de mais de 250 atletas de várias nacionalidades, entre os quais, campeões mundiais e nacionais portugueses, espanhóis, gauleses, gregos, escoceses, franceses e holandeses, estando a organização a rejeitar inscrições desde novembro, pelo facto da praia, com 2,5 quilómetros de extensão de areal, não suportar mais participantes.”

Ver artigo completo aqui.

Fonte: Região Sul – 23 de dezembro de 2016

“Portuguese fishermen landed 78,000 metric tons (MT) of seafood products worth more than EUR 151 million (USD 157.5 million) in the first nine months of this year, representing a decrease in volume of 9 percent but an increase in value of 4 percent, compared with the corresponding period of 2015.”

Ver artigo completo aqui.

Fonte: Seafoodsource.com – 21 de dezembro de 2016

Publicado por: pongpesca | 2017/01/06

Food And Jobs From Fish Hinge On Paris Agreement

foto

“A new study highlights how achieving the Paris Agreement-global warming of no more than 1.5º Celsius over pre-industrial levels—would affect global fisheries. According to simulations from computer models, the fishing industry would strongly benefit from meeting the Paris Agreement target. The maximum catch potential of fish would increase by three percent for every degree Celsius decrease in surface temperature, report the researchers in Science.”

Ver artigo completo aqui.

Ver artigo citado aqui.

Fonte: ValueWalk – 3 de janeiro de 2016

Publicado por: pongpesca | 2017/01/06

WHY BE A #SOCIALFISH?

“As kwordcloudeynote speaker David Shiffman (@WhySharksMatter) noted, there have been numerous revolutions in communications over the course of human history…oral language…the written word…the printing press…the telephone…and social media.  Whether you are an early adopter or a luddite like me, there’s no denying that social media has transformed the way we interact with each other and the way we communicate our science.”

Ver artigo completo aqui.

Fonte: The fisheries blog – 29 de agosto  de 2016

Publicado por: pongpesca | 2017/01/06

The Common Fisheries Policy

 

Fonte: Low Impact Fishers of Europe

Publicado por: pongpesca | 2017/01/05

Calls are made to help local fishing industry

Tynemouth MP Alan Campbell has called on the government to ensure funding is there to repair and regenerate North Shields as a fishing port after the UK leaves the European Union.

Ver artigo completo aqui.

Fonte: News Guardian – 30 de dezembro de 2016

pongpesca_20160103_19056722_770x433_acf_cropped“O Governo pagou um milhão de euros de apoio a pescadores e armadores de 46 embarcações na sequência da suspensão temporária na pesca da sardinha e do lagostim, anunciou hoje o Ministério do Mar. Em comunicado, o gabinete da ministra do Mar, Ana Paula Vitorino, adiantou que o executivo, através do Programa Operacional MAR 2020, pagou um milhão de euros [a primeira tranche do apoio público] no passado dia 30 de dezembro.”

Ver artigo completo aqui.

Fonte: Observador – 3 de janeiro de 2016.

Publicado por: pongpesca | 2017/01/02

EU Ministers Decide to Continue Overfishing

eum_atlanticmackereldenmark_16x9“Fisheries ministers for the 28 European Union (EU) member states—meeting in Brussels as the EU Fisheries Council—struck a late-night deal Dec. 14 out of the public view on 2017 fishing limits for stocks in the Atlantic Ocean and adjacent waters.

Initial reports indicate that ministers heeded scientific advice for several stocks, while deciding to allow continued overfishing of several others. At this point, however, we cannot gauge the extent to which they made progress in ending overfishing.”

Ver artigo completo aqui.

Fonte: Pew Charitable Trusts – 14 de dezembro de 2016

Ver artigos relacionados aquiaqui e aqui.

Publicado por: pongpesca | 2017/01/02

Censusing fisheries – Where’s the catch?

20161119_stp003“ABOUT 90% of the world’s fish stocks are being fished either to their limit or beyond it. Monitoring fish numbers reliably, though, is no easy matter. Official catch data are often incomplete and sometimes untrustworthy. Moreover, large tracts of the sea are not monitored at all. In order to know which species to conserve, and where, it would be handy to be able to establish fish numbers cheaply and reliably. Now, as they write in PLOS ONE, Philip Thomsen of the Natural History Museum of Denmark, in Copenhagen, and his colleagues think they have taken a step towards this goal.”

Ver artigo completo aqui.

Ver artigo citado aqui.

Fonte: The Economist – 19 de novembro de 2016

 

el-salvadorIf climate change continues unchecked and the global temperature increases by more than the Paris agreement target of 1.5 C, it is certain to have a direct impact on fish catches, a new study has found.

Ler artigo completo aqui.

Fonte: CBC News – 23 de dezembro de 2016

fish5What should we expect from the current discussions on fisheries subsidies at the WTO? And what are the potential implications for African economies?

Ler artigo completo aqui.

Fonte: ICTSD – 20 de dezembro de 2016

image_miniA whopping 83 percent of the total catch from the Northeast Pacific fishing area (including Northern California, Oregon, Washington, British Columbia, Gulf of Alaska and Bering Sea waters) is certified to the Marine Stewardship Council (MSC) sustainable fishing standard. That’s 2.6 million metric tons of MSC certified seafood annually.

Ler artigo completo aqui.

Fonte: Marine Stewardship Council – 21 de dezembro de 2016

Publicado por: pongpesca | 2016/12/27

Bombordo (II) O Fabuloso Mar de Ouriços | Episódio 1

e20161227_bombordo“O ouriço-do-mar é um produto que está a ser alvo de várias iniciativas de revitalização, principalmente na zona da Ericeira (é chamado de o “caviar” da Ericeira). A sua produção em cativeiro levanta desafios mas a investigação desenvolvida pelo Instituto Politécnico de Leiria demonstra que é possível.
Este produto chega a atingir valores elevados (120 euros/kg) em mercados como o japonês, espanhol e francês.”

Ver mais informações e episódio aqui.

Fonte: RTP, 26 de dezembro de 2016

Publicado por: pongpesca | 2016/12/27

ICES Newsletter December 2016

iceslogoPode consultar o último número da newsletter do CIEM/ICES aqui.

Consultar números anteriores aqui.

Fonte: CIEM/ICES

Publicado por: pongpesca | 2016/12/23

Boas Festas da PONG-Pesca!!!

cartao-natal_pong-16-1

Publicado por: pongpesca | 2016/12/23

The Fisheries Related Conferences list

proxy“We have compiled all the fisheries related conferences from all over the World to help you answer these questions. Every month we will search for new conferences, seminars or webinars to deliver you an up-to-date overview of future events. If you would like to suggest an event for the list, you cancontact us by replying to this email.”

Fazer o download da lista aqui.

Fonte: World fish migration platform

ministra
“Os deputados da Comissão de Agricultura e Mar fizeram hoje eco das preocupações das organizações de pesca, que contestam o sistema por considerarem que levanta a questão da responsabilidade de quem comete a infração, já que os pontos são atribuídos à licença da embarcação, que pode ser suspensa, e não especificamente ao mestre ou ao armador.”

Ver artigo completo aqui.

Fonte: País ao Minuto, dia 20 dezembro 2016

o_article_64601

O facto de termos uma costa com mais de 900 quilómetros de extensão e uma zona económica exclusiva superior a 1,7 milhões de quilómetros quadrados, numa das melhores zonas do oceano Atlântico, fez com que desde sempre a pesca fosse uma arte tradicional, e que agora o mundo esteja a reconhecer a qualidade única do nosso pescado.

O sector da pesca está actualmente em grande recuperação, muito por via das acções de marketing das autoridades do sector que afirmam que Portugal tem o Melhor Peixe do Mundo e que, desta forma, tem levado a uma grande curiosidade do mercado internacional por este produto. Mas há ainda muito trabalho por fazer, pois como nos diz Carlos Macedo, da ARTESANALPESCA. “Apesar de termos o melhor peixe do mundo, o que é reafirmado por gente insuspeita de diferentes nacionalidades, esse potencial ainda não se traduz directamente no aumento das vendas, porque muitas das espécies capturadas pela nossa frota, ainda são desconhecidas nos mercados potenciais. Também as espécies de maior volume de captura (carapau e cavala) são bastante difíceis de preparar. Estes aspectos são obviamente contornáveis, sendo necessário investimento na divulgação das espécies, através de uma agência nacional que assuma essa empreitada, um pouco à imagem do que a Noruega faz com o salmão. Temos de facto o melhor produto, resta saber se temos essa capacidade”. Por seu turno, Luis Silvério da Associação dos Comerciantes de Pescado, considera que a excelência do nosso pescado “deriva de factores como a temperatura e profundidade das águas, grau de salinidade e oxigénio disponível e a iluminação das correntes marítimas que influenciam directamente a qualidade do peixe”. É esta diferenciação que, na opinião dos grandes chefs, tornou o peixe português especial e tem feito subir o interesse pelo peixe grosso nos mais exclusivos restaurantes do mundo.

Ver artigo completo aqui

Fonte: Mundo Português, dia 20 dezembro 2016

pongpesca_20161220_docapesca_observatoriopongpesca_20161220_docapesca_observatorio_n2_048_19-12-2016_tout

Ver mais informações aqui.

Fonte: Docapesca – 20 de dezembro de 2016

“O município de Ílhavo anunciou hoje ter assinado um protocolo com Associação de Pesca Artesanal da Região de Aveiro (APARA) para promover e defender o setor da pesca tradicional.

Em comunicado, a Câmara de Ílhavo justifica o acordo com a importância estratégica do setor das pescas, do mar e da ria de Aveiro, para o desenvolvimento económico e social do Município.

“Presidiu à assinatura deste protocolo, por parte da Câmara, o interesse em aprofundar uma visão integrada e assegurar uma intervenção esclarecida e informada acerca dos setores mais representativos da economia local, tendo em vista a construção de um modelo de desenvolvimento territorial económico harmonioso”, explica a autarquia.”

Ver artigo completo aqui.

Fonte: TSF, dia 12 de dezembro 2016

 

pongpesca_20161220_thousandsOfFishWashedUponCornishBeach.png“The mystery of why hundreds of thousands of fish were found washed up on a Cornish beach over the weekend has been solved: they were dumped by a trawler that caught too many sardines in shallow water.

After a photographer happened on the huge shoal of dead fish on Marazion at St Michael’s Mount beach, various explanations were offered for her eerie discovery – just two weeks after a similar sighting on another Cornish beach. Bad weather out at sea and attempts by the fish to escape large predators were both suggested as explanations.”

Ver notícia completa aqui.

Fonte: The Guardian, dia 19 de dezembro de 2016

 

2016-12-14_ci_pong-pesca_possibilidades-de-pesca-para-2017_final1

Ver comunicado completo aqui

image-aspx

A ministra do Mar Ana Paula Vitorino anunciou esta madrugada aquele que diz ser o “melhor resultado de sempre”, nas discussões das quotas de pesca que terminaram cerca das 02h00, em Bruxelas.

Diversas espécies que a ministra classifica como importantes de valiosas para Portugal, como tamboril, bacalhau e biqueirão veem a quota aumentada. A pescada sofre um corte de 5 por cento, em relação ao ano passado, mas com um total admissível de capturas que ultrapassa as 120 mil toneladas.

Fonte: TSF, dia 14 de dezembro 2016

Ver artigo completo aqui

Why consider gender issues in the fisheries sector?

In the fisheries sector, men and women engage in distinct and often complementary activities that are strongly influenced by the social, cultural and economic contexts they live in. Male-female relations vary greatly and are based on economic status, power relations, and access to productive resources and services.

In most regions, fish catching is male-dominated. Ocean-going boats
for offshore and deep-sea fishing have male crews, while in coastal artisanal fishing communities women often manage smaller boats and canoes. Women are mostly responsible for skilled and time-consuming onshore tasks, such as making and mending nets, processing and marketing catches, and providing services to the boats. In western Africa and Asia, as much as 60 percent of seafood is marketed by women, and in many parts of the world they also do a significant amount of shellfish gathering/clam gleaning – a fishery activity that is often under-recognized, or not recognized at all.

 

Fonte: FAO

Ver artigo completo aqui

Publicado por: pongpesca | 2016/12/14

Longest-living animal gives up ocean climate secrets

161206110224_1_540x360

Analysis of the quahog clam reveals how the oceans affected the climate over the past 1,000 years.

A study of the longest-living animal on Earth, the quahog clam, has provided researchers with an unprecedented insight into the history of the oceans.

By studying the chemistry of growth rings in the shells of the quahog clam, an international team led by experts from Cardiff University and Bangor University have pieced together the history of the North Atlantic Ocean over the past 1000 years and discovered how its role in driving the atmospheric climate has drastically changed.

The research team showed that prior to the industrial period (pre AD 1800), changes in the North Atlantic Ocean, brought about by variations in the Sun’s activity and volcanic eruptions, were driving our climate and led to changes in the atmosphere, which subsequently impacted our weather.

Fonte: ScienceDaily , dia 6 dezembro 2016

Ver artigo completo aqui

e20161213_manifesto“Primeiramente, queremos agradecer aos membros da comunidade científica que assinaram e partilharam este manifesto!

O manifesto foi enviado à Senhora Ministra do Mar, Ana Paula Vitorino, com a lista de assinaturas e de instituições representadas anexada. Solicitámos uma resposta por parte da Senhora Ministra, especificamente em relação aos seus planos acerca dos pontos frisados no manifesto. Partilharemos essa informação nesta página.”

Ver artigo completo aqui.

Mais informações aqui – Dezembro de 2016.

Ver artigos relacionados aqui e aqui.

Publicado por: pongpesca | 2016/12/13

Pequena pesca contra sistema de pontos

e20161213_pesca-artesanal2“Foi criado o Movimento da Pequena Pesca, que inclui várias associações representativas, e que se insurge contra o sistema de pontos, mais uma das imposições da União Europeia.

Após o anúncio por parte do Governo da intenção de aplicação de um sistema de pontos no sector da pesca, pescadores da pequena pesca e suas associações representativas de diversas regiões do país tomaram uma posição de rejeição deste sistema e criaram o Movimento da Pequena Pesca.”

Ver artigo completo aqui.

Fonte: Abril – 9 de dezembro de 2016

Publicado por: pongpesca | 2016/12/13

Conselho Europeu de Pescas começa hoje

peixes-610x310“Hoje e amanhã, em Bruxelas, decorrerá o Conselho Europeu de Agricultura e Pescas, também designado Agrifish, no qual participam, entre outros, os ministros dos Estados membros da União Europeia (UE) responsáveis pelas questões do mar e das pescas. Portugal estará representado pela ministra do Mar, Ana Paula Vitorino, acompanhada pelo secretário de Estado das Pescas, José Apolinário.”

Ver artigo completo aqui.

Fonte: Jornal da Economia do Mar – 12 de dezembro de 2016

Ver artigos relacionados aqui, aqui, aquiaquiaqui e aqui.

 

 

“Cerca de uma centena de investigadores assinaram uma carta aberta dirigida à ministra do Mar a alertar para a necessidade de serem respeitados os pareceres científicos na definição das quotas de pesca, na União Europeia. O objetivo da iniciativa “é chamar a atenção da ministra portuguesa do Mar, Ana Paula Vitorino, através de um manifesto que comporta diversos pontos a seguir para uma gestão de pescas sustentável e baseada no conhecimento”, refere uma informação hoje divulgada.”

Ver artigo completo aqui.

Fonte: RTP – 9 de dezembro de 2016

Ver artigos relacionados aqui e aqui

pesca-05-537x357“A Plataforma de Organizações Não Governamentais sobre a Pesca (PONG-Pesca), reuniu dia 6 de Dezembro com a ministra do Mar, Ana Paula Vitorino, e o secretário de Estado das Pescas, José Apolinário para discutir as possibilidades de pesca para 2017 que serão fixadas no Conselho de Ministros das Pescas da União Europeia que terá lugar na próxima semana em Bruxelas. Foi ainda entregue um documento expondo as posições da PONG-Pesca sobre vários assuntos tutelados pelo Ministério do Mar.”

Ver artigo completo aqui.

Fonte: Agricultura e Mar Actual- 9 de dezembro de 2016

Ver artigo relacionado aqui.

Publicado por: pongpesca | 2016/12/09

LOW FUEL PRICES AND PAIN-FREE FISH STOCK RECOVERY

fishing-graph-2“The fishing industry received an unexpected gift in late 2014 as oil prices were cut in half over the course of six months. Now two years on, oil prices still remain low, and recent data suggests that this major cost reduction has led to record profits in the fishing industry. At the same time, European fisheries are struggling to reduce fishing pressure to meet the Common Fisheries Policy’s key objective of ending overfishing by 2015 where possible and by 2020 at the latest. Rather than treating lower fishing costs as a simple windfall gain, this opportunity could be used to make a final push to end overfishing in Europe and achieve long-term sustainability with no significant hit to economic viability in the short-term.”

Ver artigo completo aqui.

Aceder ao documento aqui.

Fonte: new economics foundation – 7 de dezembro de 2016

Ver artigos relacionados aqui e aqui.

“A Região Amadeirautónoma da Madeira estará representada na 120.ª Reunião Plenária do Comité das Regiões, que se realiza em Bruxelas, nos próximos dias 7 e 8, quarta e quinta-feira, pelo secretário regional dos Assuntos Parlamentares e Europeus, Sérgio Marques.”

Ver artigo completo aqui.

Fonte: Diário notícias Madeira-  6 de dezembro de 2016

tiburon

“El Mediterráneo puede perder en los próximos años la mitad de los tiburones y rayas que viven en él. En concreto, el 56% y el 50%, respectivamente, está en peligro de extinción. Son datos del último informe de la Unión Internacional para la Conservación de la Naturaleza (UICN), que acaba de publicar los resultados de la evaluación regional del Mediterráneo de 2016. En total, de las 73 especies de animales cartilaginosos estudiados, 39 están en peligro de extinción. De hecho, en algunas zonas del noroeste del Mediterráneo, algunas especies ya han desaparecido por completo. La Unión Europea y los distintos estados miembros han promovido leyes para asegurar una pesca selectiva y sostenible, pero la falta de control en el cumplimiento de las leyes continúa poniendo en riesgo a las especies marinas del Mediterráneo.”

Ver artigo completo aqui.

Fonte: El País – 6 de dezembro de 2016

 

Fonte: Pew Charitable Trusts – 30 de novembro de 2016

Ver artigo relacionado aqui.

2016-12-06_ci_ministrarecebepong-pesca1

Consultar comunicado completo aqui.

Ver artigo relacionado aqui.

naom_579c9374dfd59“”Os decisores ainda veem Portugal como uma nação de grande pesca, o que está deslocado” e as medidas políticas “deviam ser mais adequadas àquilo que somos agora”, disse Gonçalo Carvalho, da Sciaena, Associação de Ciências Marinhas e Cooperação.
Gonçalo Carvalho falava num encontro com jornalistas a propósito da próxima reunião dos ministros europeus das pescas, para definir as quotas de capturas para 2017, a ocorrer em dezembro, para a qual pede “transparência das posições” de cada país.”

Ver artigo completo aqui.

Fonte: Notícias ao Minuto – 3o de novembro de 2016

Ver artigo relacionado aqui.

transferir-1“I was truly encouraged by the number of visits to the Stock Assessment and Harvest Strategies explained in a simple way (Part 1) blog post of Dr. Ian Knuckey very didactic videos.  So here is the final lot of 6 videos.

The stock assessment and harvest strategy determination is key for sustainability, and is no way that the assumptions are going to be right, without the full collaboration and the insider’s knowledge of industry. I wish that this message was understood by many more (particularly the DWFN). But we will get there either by reason… or force”

Ver artigo completo aqui.

Fonte: Francisco Blaha – 23 de novembro de 2016

Ver artigo relacionado aqui.

Publicado por: pongpesca | 2016/12/05

FARNET Magazine n°14 – Autumn 2016

farnet-magazine14Pode consultar o último número da revista do FARNET aqui.

Consultar números anteriores aqui.

Fonte: FARNET – 28 de novembro de 2016

Publicado por: pongpesca | 2016/12/02

10 Razões para acabar com a sobrepesca na Europa

10reasonsfactsheetportuguese2

“Nas águas europeias, o peixe e as pescas têm desempenhado um papel importante na história, cultura e bem-estar das comunidades locais ao longo dos séculos. No entanto, este recurso renovável tem sido sobre-explorado durante décadas, levando a graves consequências para os ecossistemas marinhos.

A gestão das pescas na União Europeia tem melhorado nos últimos 15 anos, mas os limites de pesca estabelecidos pelos ministros das pescas da UE são ainda muitas vezes fixados em níveis superiores aos aconselhados pelos cientistas. Isto impede os Europeus de obter muitos dos benefícios que poderiam obter de pescas e stocks de peixe sustentáveis.

A Política Comum das Pescas (PCP) reformada da União Europeia (UE), que entrou em vigor no início de 2014, exige um fim à sobrepesca em 2015, se possível, e, o mais tardar até 2020. É fundamental restabelecer os stocks de peixe para níveis sustentáveis através da gestão baseada na ciência, não só porque a lei assim o exige, mas também porque vai ajudar a assegurar um ambiente marinho saudável para as gerações vindouras.”

Consultar ficha informativa aqui.

Ver artigo relacionado aqui.

Fonte: Pew Charitable Trusts – 10 de setembro de 2016

Ver artigos relacionados aqui e aqui.

Saber mais sobre a campanha aqui.

 

“On December 5th, members of the Fisheries Committee of the European Parliament will have their only chance to vote this year to make a huge improvement to the way the European fishing vessels are regulated when fishing abroad. It is a vital opportunity to make sure that the EU’s fleet, one of the largest in the world, meets the highest standards for accountable, transparent and sustainable fishing.”

Ler artigo completo aqui.

Fonte: WHOFISHESFAR

 

5616“When I was in Senegal in 2003, the few Chinese vessels fishing along the coast from Mauritania to Liberia were unseaworthy rust-buckets, existing off what licences they could cadge. Then in the past five years shining new trawlers appeared on the horizon, churned out by subsidised Chinese shipyards, earning their owners handsome subsidies if they travel outside China, where they run on subsidised fuel and exploit subsidised freight rates to get their frozen cargo back home. There seem to be unlimited funds available to buy licences to fish in ways that are far from transparent – and which have long been exploited by other Far East fleets and resourceful members of the European Union.”

Ler artigo completo aqui.

Fonte: The Guardian –  15 de novembro de 2016

Ver artigo relacionado aqui.

3000

Facial recognition software is most commonly known as a tool to help police identify a suspected criminal by using machine learning algorithms to analyze his or her face against a database of thousands or millions of other faces. The larger the database, with a greater variety of facial features, the smarter and more successful the software becomes – effectively learning from its mistakes to improve its accuracy.

Now, this type of artificial intelligence is starting to be used in fighting a specific but pervasive type of crime – illegal fishing. Rather than picking out faces, the software tracks the movement of fishing boats to root out illegal behavior. And soon, using a twist on facial recognition, it may be able to recognize when a boat’s haul includes endangered and protected fish.

Fonte: The Guardian, dia 20 de novembro 2016

Artigo completo aqui

e20161129_img-pub-ipma“Foi publicado, o nº 13 da série digital dos Relatórios Científicos e Técnicos do IPMA.

Aquacultura multi-trófica integrada em tanques de terra da autoria de: Maria Emília Cunha, Hugo Quental-Ferreira, Laura Ribeiro, Márcio Moreira, Florbela Soares, Miguel Caetano e Pedro Pousão Ferreira

Resumo
A aquacultura multi-trófica integrada (Integrated Multi-Trophic Aquaculture, IMTA) combina o cultivo de animais que necessitam do fornecimento de alimento para crescerem com organismos que utilizam a matéria inorgânica e orgânica, criando um sistema de produção equilibrado do ponto de vista ambiental.”

Ver mais informações aqui.

Ver relatório completo aqui.

Fonte: IPMA – 26 de outubro de 2016

Older Posts »

Categorias

%d bloggers like this: