Publicado por: pongpesca | 2017/11/23

EU Needs Swift Progress to End Overfishing by 2020 Deadline

eum_fishingnets_ab_rm_19083_16x9“In 2013, decision makers in the European Union agreed to far-reaching reforms to their Common Fisheries Policy (CFP) and set overarching goals for restoring fish stocks in EU waters. The new CFP included a legally binding commitment to end overfishing by 2015 where possible, and by 2020 at the latest, so that stock biomass—the total weight of a fish population—can be restored and maintained above sustainable levels.”

Ver artigo completo aqui.

Fonte: Pew Charitable Trusts, 21 de novembro de 2017

Anúncios
Publicado por: pongpesca | 2017/11/23

New Danish fisheries deal aims to reduce ‘quota kings’

e0607728931afd927e32ecfbf24631e3189181d6038abf8fc971055e2cd1e5cd“Denmark’s government and parliamentary parties have agreed on a deal aimed to prevent the country’s fishing industry from being dominated by a small number of people.
By introducing tighter regulation, increased control and stronger sanctions, the deal aims to prevent so-called quota kings from controlling large proportions of fishing licensing quotas issued by the state, in a move conservationist groups have called for to prevent overfishing.”

Ver artigo completo aqui.

Fonte: The Local, 17 de novembro de 2017

Publicado por: pongpesca | 2017/11/23

Krill fishery tops sustainability ratings

krill“The Reduction Fisheries: SFP Fisheries Sustainability Overview 2017 analysed 20 of the most significant fisheries used for the production of fishmeal or fish oil and assessed the sustainability of the current management regimes.
Similar to the findings in previous years, only 2.2 percent of the total catch volume of the reduction fisheries in this analysis came from stocks in “very good condition” and this corresponds to a single fishery: Antarctic krill – Atlantic Southern Ocean, the majority of which are caught by a single company, Aker BioMarine.”

Ver artigo completo aqui.

Fonte: The Fish Site, 17 de novembro de 2017

seas at risk“The European Parliament Fisheries Committee today voted on a proposal that will revise legislation on the protection of fisheries resources and marine ecosystems. The proposal merges more than 30 existing regulations and directives, all aimed at minimising the impacts of fishing on ecosystems. However, the proposal seriously weakens or deletes several existing measures.”

Ver artigo completo aqui.

Fonte: Seas at Risk, 21 de novembro de 2017

1171777“Pela devastação que causa nos habitats marinhos e por ser a modalidade de pesca menos selectiva, a pesca de arrasto de fundo “é comparável à destruição de florestas tropicais” e é também “a mais destrutiva para o ambiente”. Isto segundo dados recolhidos no âmbito da Iniciativa Gulbenkian Oceanos (IGO), desenvolvida ao longo de cinco anos, em que é ainda revelado que os custos ambientais ultrapassam os benefícios desta pesca e que devem ser tomadas medidas para a limitar. Os resultados dos vários estudos desenvolvidos foram apresentados nesta quarta-feira, na Fundação Calouste Gulbenkian, em Lisboa.”

Ver artigo completo aqui.

Fonte: Público, 25 de outubro de 2017

fV5_3CaM_400x400“The Cape Cod Times reports, 9th October 2017: The marine farm of the future could look like this: offshore fields of kelp growing on a latticework of line 8 feet below the waves, each section tethered by a single line to an anchor hundreds of feet below.
The farmer only has to go out to tend his crop occasionally because it is watched over by a fleet of robots, autonomous underwater vehicles that use an array of sensors to monitor growth and detect problems with the lines or the crop, sending data and photos to shore.”

Ver artigo completo aqui.

Fonte: Marinet, 12 de outubro de 2017

Publicado por: pongpesca | 2017/11/21

EU fish market – 2017 edition

e20171121_eumofa_eu fish market

Mais informações aqui.

Pode consultar a  “EU fish market” edição 2017 da EUMOFA aqui.

Pode consultar mais publicações da EUMOFA aqui.

Fonte: EUMOFA – 21 de novembro de 2017

Publicado por: pongpesca | 2017/11/21

As medusas poderão deixar pesca inviável

e20171121_FOTO-medusa-610x310“Uma investigação no Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) sob responsabilidade de António Marques, conclui que com a ocorrência de alterações climáticas, as medusas, que atacam as larvas de peixe, dominarão as mesmas e deixá-las-ão impróprias para consumo. Isto porque os blooms de medusas que crescem bem com temperaturas mais elevadas, ao tocarem com os tentáculos urticantes nos peixes, provocam queimaduras nas suas superfícies, deixando-os inviáveis para venda.
Esta conclusão resulta de um projecto do IPMA financiado pelo programa CERES (Climate Change and European Aquatic Resources) cujo objectivo é estudar os efeitos directos e indirectos das alterações climáticas na pesca e na aquacultura.”

Ver artigo completo aqui.

Fonte: Jornal da Economia do Mar, 14 de novembro de 2017

Publicado por: pongpesca | 2017/11/21

Rede na Galiza traficava sardinha com destino a Matosinhos

image“A Guardia Civil espanhola aprendeu 6300 quilos de sardinha no porto de Sada, em La Corunha, que, ao que tudo indica, teriam Matosinhos como destino. A operação decorreu quando a captura desta espécie está proibida nesta altura do ano.
Numa nota da Guardia Civil, conta-se que dois navios galegos tentaram descarregar 388 caixas de sardinha quando foram intercetados pelo Serviço Marítimo da Guarda Civil. Os suspeitos, depois de descarregarem a mercadoria para um camião de matrícula portuguesa, mesmo sem a necessária pesagem, tentaram retornar ao mar a toda velocidade, mas já não conseguiram.”

Ver artigo completo aqui.

Fonte: Jornal de Notícias, 18 de novembro de 2017

cp_after_all_night_meeting_eu_council_sets_catch_limits_too_high_16x9“On 9 October, European Union fisheries ministers—who are members of the Council of the EU—met in Luxembourg to decide on 10 fishing limits for Baltic stocks in 2018. The deliberation process took almost 20 hours and, when it finally ended at 6.30 a.m. on 10 October, some results were disappointing. Analysis by The Pew Charitable Trusts shows that ministers set limits for cod and plaice above what scientists had advised; if fished to these limits, both stocks would be overfished next year.”

Ver artigo completo aqui.

Fonte: Pew Charitable Trusts, 15 de novembro de 2017

1175993“O tubarão-anequim (Isurus oxyrinchus), também conhecido por tubarão-sardo, poderá desaparecer do Atlântico, caso a pesca desta espécie não seja aí proibida já a partir de Janeiro de 2018, alerta uma equipa de investigadores portugueses, que recolheu e analisou os dados da última década de descargas de tubarões e raias em Portugal.
Entre 2005 a 2009, foram monitorizados por satélite mais de 100 tubarões de seis espécies pelágicas (do mar alto) no Atlântico Norte. E descobriu-se que cerca de 80% da distribuição do tubarão-azul e do tubarão-anequim, as duas espécies mais intensamente exploradas, se sobrepõe à das frotas pesqueiras portuguesa e espanhola.”

Ver artigo completo aqui.

Fonte: Público, 13 de novembro de 2017

 

Catarina

“Nós, as sardinhas de Portugal e Espanha, somos orgulhosamente parte da  cultura e da gastronomia dos vossos países. Queremos continuar a sê-lo e, se não forem vocês, cidadãos de Portugal e Espanha, a protegerem-nos, as únicas sardinhas que irão conhecer no futuro serão as do concurso das Festas de Lisboa. Contamos convosco para convencerem os governos dos vossos países a nos protegerem da única forma possível: não permitindo que nos pesquem em 2018.”

Ver artigo completo aqui.

Fonte: Público, 15 de novembro de 2017

acores“O presidente do Governo Regional dos Açores assistiu hoje, 16 de Novembro, na freguesia da Ribeira Quente, concelho da Povoação, à instalação do primeiro projecto de aquacultura offshore, tendo salientado que esta nova área de actividade representa a “abertura de novos horizontes para a rentabilidade que o mar tem para dar” aos Açores.”

Ver artigo completo aqui.

Fonte: Agricultura e Mar, 16 de novembro de 2017

Publicado por: pongpesca | 2017/11/16

Noite dos tubarões | Sesimbra | 18 de novmbro

Noite Tubarao 2017 - CMSesimbra

“Sesimbra acolhe, este sábado dia 18 de novembro, a Noite da Proteção do Tubarão em Portugal, uma iniciativa que tem como objetivo sensibilizar a sociedade para a importância de proteger a biodiversidade marinha nos oceanos, tendo em consideração o papel dos tubarões como reguladores desse equilíbrio.

O programa inicia-se às 17:00 horas, com um colóquio de perguntas e respostas sobre tubarões que antecede a palestra “Noite da Proteção do Tubarão em Portugal: o medo dos tubarões”, no Centro e Escola de Mergulho ‘H2O Lisbon Dive Club’, junto ao restaurante Frango à Guia, em Sesimbra.”

Mais informação aqui.

Fonte: APECE

Publicado por: pongpesca | 2017/11/16

Comemorações do Dia Nacional do Mar 2017

BANNER-diadomar17

Vejam aqui os eventos que vão decorrer nos próximos dias:

Cascais

A-Mar Cascais

Lisboa 

SGL – Jornada comemorativa do Dia Nacional do Mar

Funchal

Museu da Baleia da Madeira

Sesimbra

Fórum Mare Nostrum

Ílhavo

Museu Marítimo de Ílhavo

Horta

Campanha Limpa (a) Fundo 2017

Publicado por: pongpesca | 2017/11/16

Quercus enumera os 10 principais problemas dos oceanos

Logo_Quercus“Estima-se que 8 milhões de toneladas de lixo por dia chegam aos oceanos por ação do Homem.
80% da poluição marinha tem origem em terra, com consequências desastrosas na biodiversidade marinha.
No Dia Nacional do Mar, a Quercus destaca os 10 principais problemas a afetar os Oceanos:

1) Sobreexploração da pesca
Estudos indicam que há uma considerável redução nas populações de algumas espécies de peixes. Como exemplo, a sobrepesca do bacalhau nas águas do Canadá quase levou à extinção deste peixe e a pesca da sardinha em Portugal que tem recomendações de organismo científico internacional para que termine totalmente já este ano. Para além da sobrepesca, também existe uma grave falta de gestão da atividade ou incumprimento de regras. Falta de definição das dimensões dos animais ou da época de captura o que permita a captura de juvenis ou fêmeas com ovos são alguns dos problemas recorrentes.”

Ver comunicado completo aqui.

Fonte: Quercus, 16 de novembro de 2017

548a3835-2-w800h360“With over 64 million people living within 10 kilometres of its coastline, fishing is a mainstay of Indonesia’s economy and a traditional way of life for coastal communities. Many of these communities are home to artisanal tuna fisheries that practise responsible fishing methods such as pole-and-line and handline. Such fisheries provide an essential source of income for Indonesia’s coastal fishers, supporting local livelihoods and wellbeing.”

Ver artigo completo aqui.

Fonte: International Pole and Line Foundation, 9 de novembro de 2017

fV5_3CaM_400x400“Marinet Note: Before reading this story, we recommend you view first this 3 minute video made in connection with the story — click the Facebook link here.
New footage released to DeSmog Canada shows deformed and disfigured salmon at two salmon farms on the B.C. coast — just as British Columbia reels from news of the escape of up to 305,000 Atlantic farmed salmon from a Washington salmon pen.”

Ver artigo completo aqui.

Fonte: Marinet, 5 de setembro de 2017

Publicado por: pongpesca | 2017/11/15

O mundo da sardinha mudou. E agora?

NEGOCIOS_200X200“Não há volta a dar. A sardinha escasseia no mar e Portugal terá de reformular o seu plano de gestão desta espécie. O editor de Economia do Negócios explica-lhe o que está a mudar no mundo da sardinha.”

Ver reportagem aqui.

Fonte: Jornal de Negócios, 20 de outubro de 2017

e20171114_c82e2641-21d3-4957-a25c-5809a9065efc“Poor disclosure and poor sustainability management across publicly listed companies with revenues from seafood are placing investors at risk, a new report launched today by the Fish Tracker Initiative says.

The year long study resulted in the identification of the first universe of listed companies with seafood production activities, numbering 228 companies with a combined market capitalisation of $518 billion and seafood revenues estimated at $70.6 billion.”

Ver mais informações aqui.

Fonte: Fish Tracker Initiative, 2017

logo-ipma-17-180x48“O Instituto Português do Mar e da Atmosfera, I.P. (IPMA, I.P.) abre concurso, no prazo de 10 (dez) dias úteis a contar da data de publicação deste anúncio, para atribuição de uma bolsa de Técnico de Investigação (12º ano), no âmbito do projeto SNMB-SUL – Gestão das zonas de produção de moluscos bivalves da região algarvia (16-02-01-FMP-61, financiado pelo programa Mar2020.”

Data Limite Candidatura: 24-11-2017

Ver mais informações aqui.

Ver mais bolsas aqui.

Fonte: IPMA, novembro de 2017

Publicado por: pongpesca | 2017/11/13

Campanha Limpa (a) Fundo 2017 – Inscrições abertas

campanha-limpa-(a)-fundo_2017

“Estão abertas as inscrições para a edição de 2017 da Campanha Limpa (A) Fundo, que decorrerá no dia 18 de Novembro, no Porto da Horta, no Cais Comercial, no Pontão K junto ao edifício de Controlo da Marina da Horta, pelas 10:00h.
No dia 16 de Novembro assinala-se o Dia Nacional do Mar e o OMA e a APEDA juntam-se assim, posteriormente, às comemorações que decorrem por todo o país.
À semelhança das edições anteriores, esta campanha está uma vez mais inserida na iniciativa “Clean Up the World” (www.cleanuptheworld.org) e também na Semana Europeia dos Resíduos (www.ewwr.eu).
As inscrições estão abertas até ao dia 16 de Novembro, para voluntários para as equipas de mergulho (escafandro e apneia) e de terra, e podem ser feitas por email: carladamaso@oma.pt, mariajoana@oma.pt.

Contamos com a vossa colaboração.
Participe nesta iniciativa e torne o Mar mais limpo!”

Fonte: OMA, 9 de novembro de 2017

Publicado por: pongpesca | 2017/11/13

Sardinha | Antena 1 |emissão de 8 de novembro

4213_8907_69261Ouvir a entrevista a Henrique Cabral aqui (a partir dos 35:30).

seo.jpg“ONG ambientales han advertido al Congreso de los Diputados de que España está lejos de alcanzar un estado de pesca sostenible y de terminar con la sobrepesca, por lo que instan tomar medidas ante el estado actual de los recursos pesqueros.    En un seminario celebrado en la Cámara Baja Ecologistas En Acción, Fundación ENT, Greenpeace, Oceana, SEO/BirdLife y WWF han analizado la implantación de la política pesquera común y los aspectos clave de establecer una gestión pesquera sostenible a largo plazo.”

Ver artigo completo aqui.
Fonte: Europa Press, 8 de novembro de 2017

wwfRome – Brussels – The European Union and other fishing nations of the International Commission for the Conservation of Atlantic Tunas (ICCAT) will discuss a potential drastic increase in the total allowable catch of East Atlantic and Mediterranean bluefin tuna at a meeting next week (14-22 November) in Morocco. WWF strongly warns against any rapid increase in fishing quotas that would impair the full recovery of the tuna population.

Ver artigo completo aqui.
Fonte: WWF, 9 de novembro de 2017

oceano-atlântico-770x439_c“Antes do Conselho Pescas de dezembro, em que os Estados-Membros chegarão a acordo sobre as quotas de pesca do próximo ano no Atlântico e no mar do Norte, a Comissão apresenta a sua proposta para uma pesca sustentável pelo setor.
A Comissão apresenta hoje a sua proposta sobre as possibilidades de pesca no Atlântico e no mar do Norte para 2018. Propõe quotas para 78 unidades populacionais de peixes: para 53 delas a quota é aumentada ou mantida, enquanto para 25 é reduzida.”

Ver artigo completo aqui.

Fonte: Ambiente Magazine, 7 de novembro de 2017

pesca-boat-966937_960_720-660x330“O volume de capturas de pescado em Portugal em Agosto de 2017 aumentou 16,6% (+3,8% em Julho), resultante da maior captura de peixes marinhos, nomeadamente atuns e cavala. Às 15.956 toneladas de pescado correspondeu uma receita de 30 870 mil euros, valor que representa um acréscimo de 4,8% (-1,8% em Julho), divulga o Boletim Mensal da Agricultura e Pescas de Outubro de 2017 do Instituto Nacional de Estatísticas (INE).”

Ver artigo completo aqui.

Fonte: Agricultura e Mar, 6 de novembro de 2017

https-cdn.evbuc.comimages37333855874829145371original

“O Green Project Awards em parceria com o Ministério do Mar, convida-o a estar presente na III Conferência GPA’17 “Desafios da Economia Azul para um Futuro Sustentável”, que se realiza no próximo dia 16 de novembro, pelas 9h00 horas, no Porto de Sines.”

Mais informação e inscrições aqui.

unnamed

Inscrições aqui.

Consultar programa aqui.

 

MEAM-justified-square-clear““Successful management and conservation of marine ecosystems depends as much on understanding humans as it does on understanding marine organisms and their environment …The social sciences – economics, political science, sociology, anthropology, history, psychology, law, and more – are the formal examination of human society. They study how societies function, how individuals in a society relate to one another, and the institutions societies form. Insights and data from these disciplines in ocean planning are essential to understanding how people use the marine environment, and how they create and may react to new and different forms of ocean governance.””

Ver artigo completo aqui.

Fonte: Marine Ecosystems and Management, 2 de outubro de 2017

9ee4650002358e7b99f3dbb189d7e8d2“Marine protected areas on the high seas could be on the horizon because of an in-progress United Nations treaty for marine life outside national waters. But are MPAs actually effective?
The common view is that MPAs effectively preserve biodiversity in the oceans, and it’s well-established that they benefit fish and other marine life within their boundaries. What’s not as firmly known is what impact MPAs have beyond their borders.”

Ver artigo completo aqui.

Fonte: Seafood Source, 1 de novembro de 2017

8946082-3x2-700x467“A Chinese company accused of financing forced labour, torture, and poaching has been linked to fishing boats found with “thousands” of dead sharks in Timor-Leste waters in September.
Timor-Leste National Police (PNTL) and Sea Shepherd’s Ocean Warrior conducted a joint raid of 15 boats, which the team said revealed “thousands and thousands of [dead] sharks”, including protected species.”

Ver artigo completo aqui.

Fonte: ABC News, 7 de novembro de 2017

Publicado por: pongpesca | 2017/11/07

Plastic is junk food for coral

39254036_303“Take a moment and try to imagine being a piece of coral. How does it feel to be sitting there, below the ocean’s surface, swinging gently in a soft warm current, in a colorful and vivid environment (let’s pretend everything’s still fine down there). You have fish passing by, a boat crosses over your head, maybe a diver drops down and starts to explore your underwater hood.”

Ver artigo completo aqui.

Fonte: DW, 26 de outubro de 2017

Publicado por: pongpesca | 2017/11/07

ICES newsletter November 2017

iceslogoPode consultar o último número da newsletter do CIEM/ICES aqui.

Consultar números anteriores aqui.

Fonte: ICES/CIEM

Sem Título

Ver informação aqui.

2500“If the outlook for marine life was already looking bleak – torrents of plastic that can suffocate and starve fish, overfishing, diverse forms of human pollution that create dead zones, the effects of global warming which is bleaching coral reefs and threatening coldwater species – another threat is quietly adding to the toxic soup.
Ocean acidification is progressing rapidly around the world, new research has found, and its combination with the other threats to marine life is proving deadly. Many organisms that could withstand a certain amount of acidification are at risk of losing this adaptive ability owing to pollution from plastics, and the extra stress from global warming.”

Ver artigo completo aqui.

Fonte: The Guardian, 23 de outubro de 2017

Publicado por: pongpesca | 2017/11/06

CMS listing not enough to protect sharks

original_ww232844_1_618668“Global shark conservation coalition welcomes new shark listings on UN wildlife treaty, while stressing urgent need for implementation.
A coalition of leading shark conservation organizations welcomed the decision by Parties to the Convention on the Conservation of Migratory Species of Wild Animals (CMS) to list more sharks and rays on their Appendices, but took the opportunity to stress that follow-up actions to reduce fishing are still lacking for those shark and ray species already listed under the Convention.”

Ver artigo completo aqui.

Fonte: WWF, 29 de outubro de 2017

sxc_sardines“We take a look at some of the key points contained within the advice recently released for sardine in divisions 8.c and 9.a (Cantabrian Sea and Atlantic Iberian waters) in the Bay of Biscay and Iberian Coast ecoregion.

What does the advice say?

For many of its stocks, including this one, ICES issues advice according to a maximum sustainable yield (MSY) approach, which aims at achieving the largest catch (in tonnes) over the long term while keeping the stock in a healthy condition. This is done in accordance with international agreements. Based on this, the recommended 2018 sardine catch in these divisions is zero​.”

Ver artigo completo aqui.

Fonte: ICES, 20 de outubro de 2017

Publicado por: pongpesca | 2017/11/03

Sardinhas e cobardia política

GC“Desengane-se quem pensa que o que escrevo é uma opinião crítica ao Governo e à sua política na gestão da sardinha. A crítica estende-se a todos os actores políticos que não têm a coragem de propor medidas em prol da sustentabilidade de um recurso natural, renovável, que é de todos e não só de alguns sectores corporativos muito eficazes a defender os seus interesses, mesmo quando esses interesses se sobrepõem a um bem comum. A cobardia vem, claro está, travestida de sensibilidade social, numa guerra entre Governo e oposição sobre quem deixa os pescadores mais satisfeitos.”

Ver artigo completo aqui.

Fonte: Publico, 3 de novembro de 2017

sardina-Atlantico-situacion-critica_EDIIMA20171027_0775_4“Los científicos lo tienen claro y han disparado la alarma: la sardina del Atlántico está en situación crítica y debe suspenderse su pesca para salvar a la especie. La advertencia ilustra cómo se explotan los recursos marinos hasta llevarlos al borde del precipicio. El Gobierno de España niega el aviso científico y pretende que se mantenga cierto nivel de capturas.
El Consejo Internacional para la Exploración del Mar (CIEM) emitió la semana pasada un informe cuya conclusión es rotunda: es necesario un parón total. Cuota cero. “

Ver artigo completo aqui.

Fonte: El Diario, 29 de outubro de 2017

Ver comunicado de imprensa:

Espanhol

Português

Publicado por: pongpesca | 2017/11/02

The Story of Atlantic Bluefin

atlanticbluefin_1_16x9“The story of Atlantic bluefin tuna is one of intrigue, filled with international drama, mafia connections, and plot twists worthy of a movie. The main character—Thunnus thynnus—is the largest and most athletic tuna, which can grow to the size of a small car and travel nearly as fast as one too. An Atlantic bluefin starts out no bigger than an eyelash and grows to several hundred pounds and more than 6 feet in length in less than a decade.”

Ver artigo completo aqui.

Fonte: The Pew Charitable Trusts, 3 de outubro de 2017

e20171031_sardines_sem nome“At close to midnight, the crew of the Rachel Anne are surprisingly cheerful, given they have spent seven hours fruitlessly searching the English Channel for sardines. Scanning the screens in the wheelhouse, Richard Chamberlain, the skipper, suddenly spots a red blob on the echo-sounder which indicates a sizeable shoal is close by. “It’s looking good,” he shouts, checking its location and satisfied that it is a “tight” (and therefore plentiful) shoal, and not too deep. “Let’s shoot.”

The nocturnal silence off Cornwall is shattered as a huge circular net is catapulted or “shot” overboard by a hydraulic winch and – engine revving – the boat lurches ahead in a giant curve, the net unfurling behind.”

Ver artigo completo aqui.

Fonte: The Guardian, 29 de agosto de 2017

Publicado por: pongpesca | 2017/10/31

FECHO DA PESCA DE BIQUEIRÃO (ANE/9/3411)

dgrm_logo“Considerando os dados atuais das descargas efetuadas pela frota portuguesa, de Biqueirão (Engraulis Encrasicolus), nas zonas IX e X e águas da União da zona CECAF 34.1.1, e em cumprimento do ponto 2 do artigo 35º do Regulamento (UE) nº 1224/2019 (…)”

Ver artigo completo .

Fonte: Direção-Geral de Recursos Naturais, Segurança e Serviços Marítimos (DGRM), 27 de outubro de 2017

800“A ministra do Mar vai propor à sua homóloga espanhola medidas, como a redução dos dias de pesca semanais, para a recuperação conjunta do ‘stock’ de sardinha, segundo um plano apresentado ao setor a que a Lusa teve acesso.
Um plano de ação/recuperação a médio prazo a acordar com Espanha figura entre as novas medidas de gestão para a pesca da sardinha para 2018 propostas na sexta-feira às organizações de produtores e aos sindicatos das pescas por Ana Paula Vitorino.”

Ver artigo completo aqui.

Fonte: TVI24, 28 de outubro de 2017

img_817x460$2017_07_20_19_57_21_314040“Para os ambientalistas, a forma como o Governo está a reagir ao parecer científico que aconselha a suspensão total da pesca não podia ser pior. Em comunicado divulgado ao final da tarde de sábado, a PONG-Pesca mostra-se muito preocupada com o facto do Governo propor um limite de captura de 14 mil toneladas, desrespeitando “os pareceres científicos e adiando a resolução de um problema que poderá resultar numa paragem na pesca da sardinha por muitos anos”.”

Ver artigo completo aqui.

Ver comunicado de imprensa da PONG-Pesca aqui.

Fonte: Jornal de Negócios, 29 de outubro de 2017

Sem Título“SYDNEY (Reuters) – A proposal to expand the world’s largest marine conservation park in Antarctica by linking it with smaller ones failed at a meeting as Russian and Chinese delegates did not endorse it, a conservationist attending the session said on Saturday.
The plan was proposed at a meeting in Hobart, Australia, on Friday of the Commission for the Conservation of Antarctic Marine Living Resources, which last year created the Ross Sea Marine Protected Area.”

Ver artigo completo aqui.

Fonte: Reuters, 28 de outubro de 2017

27656878_GI07042017PEDROGRANADEIRO_020358_WEB-1060x594“A transição das pescas portuguesas para a sustentabilidade, através da redução progressiva do arrasto, tem de começar imediatamente, segundo as conclusões do estudo da Fundação Gulbenkian hoje divulgadas. O trabalho feito no âmbito da iniciativa Gulbenkian Oceanos enumera algumas medidas transitórias para mitigar os efeitos do arrasto nos fundos marinhos, como repensar o modelo das pescarias, passando por “pescar menos peixe, mas com maior qualidade, e de forma menos prejudicial para o ambiente e para o erário público”.”

Ver artigo completo aqui.

Fonte: Dinheiro Vivo, 25 de outubro de 2017

20171028_CI_PONG_Pesca_sardinhaeCAS-page-001

Ver comunicado de imprensa aqui.

Older Posts »

Categorias

%d bloggers like this: